A vida está corrida?

A vida está corrida?

Foi se o tempo onde nos impressionávamos como aviões supersônicos e carros ultra esportivos, não importa o quão tecnológicos e rápidos pareçam, nada tem superado a velocidade da informação, o ritmo de vida e o nível de consumo atual. Não é à toa que a nova palavra de ordem seja sustentabilidade.

O que será que estão tentando nos comunicar? Será que essa velocidade não está extrapolando alguns limites? Será que adotar medidas para desenvolver nossos “freios” seria uma boa solução?

Na ótica Taoísta nos defrontamos com a mais clássica dicotomia (talvez o maior clichê também) tão tatuada e descrita em camisetas, logos e xicaras de chá; o Yin e o Yang. O conceito é bastante vasto e vai muito além da simbologia de oposição, por exemplo, no corpo humano podemos identificar como energia Yang a taxa metabólica, o consumo de oxigênio, as transformações bioquímicas e o sistema nervoso simpático (ativador). Em contra partida temos a manifestação do Yin através da nutrição, dos líquidos corporais e do sistema nervoso parassimpático (inibidor), ou seja, Yang representa a AÇÃO e Yin representa, entre outras coisas a capacidade de PAUSA. A saúde mental e física está intimamente ligada ao conceito de ação e pausa, porém somos constantemente bombardeados por convites a ação, a produção, e ao progresso.

Sustentabilidade pode ser um conceito muito mais amplo quando aplicados ao nosso dia a dia, na nossa produção, ao nosso descanso, ao nosso afeto e tudo que envolve a energia Yin em termos de construção, contemplação e obviamente, pausa.

Nada melhor do que ação com controle, o que seria de um formula 1 sem freios tão potentes?

A propósito, como andam suas pastilhas?

Uma boa semana e uma ótima dose de “Yin” a todos!

 

 

Assuntos: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *