Segure Firme

Segure Firme

Como escolher um seguro residencial

Existem diversos tipos de seguro residencial. Por isso, na hora de contratar esse serviço, a dica é abrir seu coração com o corretor para que ele monte um pacote de acordo com as suas necessidades dentro de uma mesma apólice. Se sua região alaga, por exemplo, essa informação não pode ser sonegada.

Todos os seguros residenciais obrigatoriamente oferecem a cobertura básica (incêndio, queda de raio e explosão). A partir desta opção, é possível adicionar proteções extras tais como:

–  Cobertura para furto e roubo: garante indenização referente aos bens materiais subtraídos do imóvel, que tenham sido listados previamente na apólice. A lista pode ser atualizada em caso de aquisição de novos bens.

–  Danos elétricos: essa cobertura garante cobre os estragos causados por curto circuito em eletrodomésticos e equipamentos eletrônicos. Assim como, as instalações elétricas da residência.

–  Alagamentos e inundações: os danos materiais causados por chuva e enchentes estão cobertos nesta opção.

–  Desmoronamento: seja de ordem natural ou não, esta cobertura indeniza danos materiais causados ao imóvel.

Já se você mora em condomínio, veja a apólice de seguro do local antes de contratar o serviço. Pela lei, o seguro condomínio é obrigatório e deve cobrir todos os danos que possam atingir a estrutura física do local –  tanto nas áreas e instalações comuns como nas partes privativas.

Fique atento para selecionar uma seguradora com credibilidade no mercado. O site da Proteste (www.proteste.com.br), por exemplo, elege as melhores seguradoras. Vale consultar a lista antes de contratar.

Para 2016, o mercado de seguros residenciais deve crescer 9% no país, segundo projeção do Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo (Sincor-SP).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *