Saindo do aluguel

Saindo do aluguel

Comprar a casa própria é o sonho de muitas pessoas, mas a gente sabe que essa nem sempre é uma tarefa fácil e infelizmente não existe nenhuma receita milagrosa que possa ajudar nessa conquista. Sair do aluguel requer muito foco e organização.

Mas não desanime, porque é possível! E se você seguir as nossas dicas é questão de tempo ter um imóvel para chamar de seu.

Primeiro passo: sonhar

Isso mesmo, sonhe! Olhe imóveis, escolha os que mais te agradam e pergunte: quanto custa, qual o valor de entrada, qual o valor das parcelas.

Essa etapa é muito importante para você planejar. Saber quanto precisa guardar e por quanto tempo. Afinal é preciso sonhar com os pés no chão.

Segundo passo: organizar as finanças

Você controla o que gasta? Se você ainda não faz isso e quer sair do aluguel ou comprar o seu primeiro imóvel, comece já!

Pesquisando na internet você encontrará diversos modelos e formatos de planilhas para organizar suas finanças pessoais. Escolha o modelo que mais te agrada e pratique. E não tem desculpa, tem até aplicativos para celular onde você pode inserir informações na hora.

Se você está no vermelho, mais uma motivação para aderir estes controles e negociar com as credoras.

O mais importante de organizar e controlar é poder identificar onde você está gastando o seu dinheiro e dessa forma ver onde pode economizar e avaliar o que deve cortar.

Terceiro Passo: poupar

A não ser que você receba uma herança ou ganhe na loteria, infelizmente não é possível fugir disso. Por isso, poupe! Mas faça isso com inteligência. Não guarde o que sobrar (afinal, quase nunca sobra, se sobra né? rsrs). Assuma um valor fixo e coloque ele no seu controle. Imagine como se já estivesse pagando as prestações e assuma esse compromisso com o seu futuro.

Quarto passo:  investir

Você pode procurar no seu banco opções seguras de investimento de curto prazo e que podem render mais que uma poupança.

Para quem não tem muita disciplina essa é uma opção excelente, pois você assume um compromisso “formal” de pagamento, e aquele dinheirinho que você está poupando vai valer mais em pouco tempo.

CUIDADO: para não comprar títulos de capitalização e consórcios, a intenção não é pagar menos juros, mas sim fazer o seu dinheiro valer mais.

Quinto passo: buscar outros recursos

Se você é um trabalhador com carteira assinada procure saber quanto tem em FGTS  que pode aplicar na compra de um imóvel. FGTS também pode ser aplicado na entrada, diminuindo o valor que você precisará poupar. Você pode verificar o valor e acompanhar os depósitos mensais que a empresa faz através do site da Caixa.

Sexto passo: focar

Imprima uma foto do imóvel que você deseja ter, cole na porta do seu roupeiro, na sua carteira, salve na tela do seu computador e na tela de proteção do celular. Grave na sua memória o que você quer e toda vez que desmotivar olhe para o seu futuro.

O mais importante dessa jornada é manter a disciplina. Foque no seu objetivo maior – isso talvez signifique abrir mão de algumas coisas –  e esteja pronto! Tudo que é grande necessita de esforço, mas um futuro melhor te espera logo ali.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *