Prospectar o futuro

Prospectar o futuro

Nós seres humanos geralmente aproveitamos o início do ano para avaliarmos alguns elementos de nossas vidas. Normalmente encontramos energia nesta época para projetarmos algumas metas e realizarmos algumas limpezas emocionais e as vezes até mesmo físicas. É aquela velha história: “No começo do ano farei uma dieta”, “no começo do ano volto pra academia”, “Agora no começo economizarei mais dinheiro”, “Doarei metade dos meus sapatos” e por ai vai.

É certo que o ser humano gosta de “brincar” com a definição de metas.

As empresas, escolas e faculdades aproveitam essa natureza do homem para poder avaliá-lo e projetá-lo em um constante progresso (às vezes doentio). Para entender esse conceito julgo interessante dividirmos tais planos em: metas, objetivos, sonhos e proposito.

Podemos utilizar o conceito de metas para pequenas missões com prazos mais curtos, onde a recompensa e a resolução surgem em poucos dias ou semanas. Essa recompensa de alcançar tais metas promove uma intensa liberação de Dopamina. Um neurotransmissor que produz, entre outras tantas coisas, uma forte sensação de bem-estar.

No caso dos objetivos, podemos planeja-los para médio ou longo prazo. Dessa forma, o correto seria estabelecer diversas metas para nos aproximarmos pouco a pouco do tal objetivo.

Por exemplo, imaginemos que a ideia do indivíduo é de comprar uma casa maior. Para adquiri-la necessitaríamos de diversas pequenas metas com limitadores de tempo para incentivar e exercitar a disciplina. Neste caso poderia ser realizada uma meta de economia semanal por X meses, somadas a acréscimos de horas extras por “tantos” dias, ou ainda programar pesquisas semanais e visita a imóveis (delimitar um tempo ou quantidade para isso). Pode parecer muito trivial, porém, quebrar seus objetivos em pequenas metas traz uma sensação de bem estar gradual (graças ao estimulo de dopamina) que fornece maior equilíbrio ao longo da extensa jornada rumo ao objetivo. Quantas pessoas não colocam tudo a perder em uma visita ao shopping e uma “recaída” rumo ao seu objetivo? Isso ocorre justamente por conta da sensação de distância de alcançar o que se deseja. Ao quebrar o caminho cada processo se torna mais recompensador ao mesmo tempo em que fortalecemos o mais complexo dos eixos de sucesso, a disciplina.

Em breve conversaremos sobre os outros dois pontos ligados a prospecções de vida. Vale a pena reconhece-los, diferenciá-los e compreende-los, estamos falando dos sonhos e o dos propósitos!

Até lá!

Um grande abraço a todos!

Assuntos: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *