Escolha a porta certa para cada ambiente

Escolha a porta certa para cada ambiente

Ao contrário do que se pensa, escolher as portas da casa não é uma tarefa tão simples assim. Com diversas opções de cores, modelos e materiais, é fácil se confundir na hora da compra e acabar se frustrando depois. E, se a intenção é dar à residência um estilo marcante, vale analisar alguns aspectos mais técnicos sobre as diferentes portas disponíveis no mercado.

De acordo com a arquiteta Crisa Santos, o primeiro deles diz respeito à medida das portas, que, se mal feita, pode prejudicar todo o seu investimento. O formato padrão, sugerido pela Associação Brasileira das Normas Técnicas (ABNT), é de ao menos 80 cm de largura por 2,10 m de altura. Isto não é uma regra e, atualmente tem sido muito ignorado, principalmente por quem opta por modelos sob medida.

Mesmo assim, na hora de fazer a compra, tenha as medidas da porta anotadas e evite dores de cabeça.

Tipos

Silenciosas e compactas, as portas de correr ganham  espaços e aumentam a circulação nos corredores (foto: Pinterest)

Silenciosas e compactas, as portas de correr otimizam o espaço e a circulação  (foto: Pinterest)

“Camarão”, sanfonada e pivotantes. Estes são alguns dos nomes que você mais escutará quando for escolher as portas para o seu lar. E é imprescindível saber como cada um destes modelos funciona e a sua aplicação na casa.

O tipo mais usado atualmente, de acordo com Crisa, ainda é o tradicional, com dobradiças laterais e com abertura em ângulo de 90 graus. Básicas, as portas “de abrir”, como são chamadas, continuam sendo a opção mais segura e barata para a entrada da casa, justamente pelo reforço de seus parafusos. O seu uso também é indicado em outros cômodos, funcionando como uma espécie de coringa. Elas só não são aconselhadas em ambientes estreitos, pois necessitam de espaço para o seu manuseio.

Já as portas de correr ganham pelo silêncio e pela praticidade. Movidas por um sistema de trilhos laterais, elas são mais delicadas e não exigem força para que sejam abertas. O único problema diz respeito à vedação acústica e em alguns casos, visual. Por isso, evite colocá-las em banheiros e outros cômodos que exijam privacidade. “Para otimizar a circulação e os espaços, a porta de correr tem sido a melhor opção. Elas costumam se encaixar melhor em cozinhas para salas, banheiro de suítes”, completou ela.

Dobráveis, as portas sanfonadas e camarão são ideais para pequenos espaços (fotos: Pinterest)

Dobráveis, as portas sanfonadas e tipo camarão são ideais para pequenos espaços (fotos: Pinterest)

As portas “camarão” e as sanfonadas, por sua vez, não estão entre as preferidas da arquiteta, que destaca o barulho como empecilho. “As ferragens de abertura da porta camarão/sanfonada ainda tem um ‘barulhinho’ que, durante a noite, incomoda. Esse modelo, muitas vezes, requer mais manutenção que qualquer outra porta, se o uso for constante”, completou.

Além destas, há também a pivotante que, segundo Crisa, é a rainha da vez nos halls de entrada e salas de estar. Movida por trilhos, a porta mescla características dos modelos de correr e da tradicional, sendo uma opção charmosa e imponente para causar uma boa impressão aos convidados.

Ao contrário dos demais modelos, ela tem a sua rotação no próprio eixo, abrindo-se não para um lado específico, mas sim pelo meio. Por isso, as pivotantes são portas que permitem um desenho mais arrojado e conseguem vencer grandes vãos, portanto são, em geral, maiores do que as habituais, com dobradiças. Por conta destas características únicas, os modelos deste tipo geralmente são feitos somente sob medida, tornando o produto mais caro em comparação aos demais.

Recomendações

Para não deixar o ambiente conflitivo, combine a cor da porta com os tons do cômodo (foto: Crisa Santos / divulgação)

Para não deixar o ambiente conflitivo, combine a cor da porta com os tons do cômodo (foto: Crisa Santos / divulgação)

Outra decisão que certamente você precisará tomar diz respeito ao material no qual suas portas serão feitas. Quando há um projeto de reforma, o arquiteto ficará responsável por sugerir estes detalhes. Porém, se você quiser trocar apenas uma peça e não houver o auxílio deste profissional, a recomendação é seguir um padrão tanto de cores quanto de matéria-prima.

No caso de portas de madeira, há a necessidade de selar a superfície com verniz ou tinta específica para evitar manchas e deterioração do produto. “Não há a necessidade de manter todas elas no mesmo tom, mas quando forem de madeira, é preciso tentar que elas sejam mais neutras possíveis, para que não briguem com os móveis. Um exemplo: piso assoalho em cumaru costuma harmonizar com portas em freijó”, alertou Crisa.

Quanto aos modelos feitos em metais, a dica é sempre mantê-los em um tom neutro, que combine com qualquer estilo de decoração. Cores como branco, preto e tons metálicos são as melhores opções. Mais resistentes às condições do tempo, estas portas devem receber manutenção constante nos trilhos para evitar que as peças se quebrem ou emperrem.

A mesmo lógica vale para a escolha dos puxadores e maçanetas. Padronize as peças para conseguir uma relação harmônica com a estrutura da porta.

Detalhes

Para evitar problemas estéticos, siga um padrão nas maçanetas e puxadores das portas (foto: Pinterest)

Para evitar problemas estéticos, siga um padrão nas maçanetas e puxadores das portas (foto: Pinterest)

Tudo escolhido? Antes de bater o martelo, pergunte ao lojista se não há a opção de ter o serviço de instalação da própria empresa. Alguns modelos de pivotantes, por exemplo, são dificílimos de instalar. E para que esta porta fique bem “assentada” e com o isolamento acústico adequado, o profissional deve ser especializado.

Este contato também poderá ajudar em relação a eventuais manutenções, que devem ser periódicas, para conservar o acabamento e a segurança das ferragens. Portas de madeiras devem receber tinta e seladora, enquanto as de metal e vidro devem ter os trilhos checados de tempos em tempos.

 

Foto de capa: Pinterest

Assuntos: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *