Acabe com a sujeira: aprenda a limpar o notebook corretamente

Acabe com a sujeira: aprenda a limpar o notebook corretamente

Parece óbvio, mas pouca gente se dá conta de que a limpeza periódica do notebook é vital para seu bom funcionamento. O acúmulo de poeira e outros resíduos pode causar, entre outras coisas, problemas no sistema de refrigeração da máquina, acarretando panes e até mesmo o colapso de alguns componentes. Além disso, há também a questão higiênica, já que o convívio com o pó acaba prejudicando a saúde de quem usa o computador.

Mas como saber quando e de que maneira deve ser feita a limpeza do aparelho? De acordo com o técnico da M7 Solutions, Flávio Iwama, embora não haja uma periodicidade correta, a sugestão é que a “faxina” aconteça ao menos uma vez por semana. Quanto aos itens que devem ser usados, ele é categórico: “uma flanela, um pouco de água e um pincel ou escova macios já são suficientes”, ensina o profissional.

De acordo com Flávio Iwama, apenas com uma flanela úmida e um pincel ou escova já é possível manter o laptop limpo e "saudável" (foto: Wikihow / Creative Commons)

Segundo Flávio Iwama, apenas com uma flanela úmida e um pincel ou escova já é possível manter o laptop limpo e “saudável” (foto: Wikihow / Creative Commons)

De acordo com o técnico, usar químicos em geral – como álcool, detergentes e ceras automotivas – pode prejudicar o desempenho e o visual do eletrônico. A única exceção para esta regra se dá pelo uso de produtos específicos para computadores, que são vendidos em lojas especializadas e não prejudicam o desempenho da máquina.

Parte a parte

Para começar a limpeza, Iwama recomenda que a máquina esteja desligada, desconectada de qualquer fio e sem a bateria. A partir daí é possível dar início ao processo.

Outro detalhe importante é ter em mente que cada pedaço do aparelho é único e demanda cuidados e força específicos. Enquanto a parte externa pode ser limpa rapidamente, a tela e o teclado pedem um pouco mais de paciência e dedicação. Confira a seguir as dicas do especialista para a limpeza de cada parte.

Depois de passar a flanela úmida, sempre use outro pano para secar o notebook (foto: Wikihow / Creative Commons)

Depois de passar a flanela úmida, sempre use outro pano para secar o notebook (foto: Wikihow / Creative Commons)

Parte externa: na limpeza do notebook não é necessário usar nenhum produto com potencial abrasivo. Basta uma flanela úmida em boas condições de uso. Passe-a sobre a capa e em seguida seque com outro pano.

Teclado: esta é uma das partes mais delicadas do notebook. Enquanto estiver limpando com o pano, tome cuidado para não enroscá-lo nas teclas, pois elas podem se soltar. Neste processo, recomenda-se usar calma e paciência.

Entradas: nada de utilizar água nessas regiões. Use somente o pincel para tirar o pó. Passe-o suavemente para não prejudicar as peças.

Tela: com a flanela úmida, faça movimentos leves e lentos na superfície da tela. Não use a força, pois esta é a parte mais sensível da máquina e pode ser danificada com facilidade. Depois de terminar, seque com um pano seco.

Dicas e cuidados

Nas partes mais sensíveis, como a tela e o  teclado, faça a limpeza com calma e sem usar força (foto: Wikihow / Creative Commons)

Nas partes mais sensíveis, como a tela e o teclado, faça a limpeza com calma e sem usar força (foto: Wikihow / Creative Commons)

Embora os cuidados básicos já garantam a “saúde” do seu computador, há alguns usuários que preferem abrir o notebook para uma limpeza mais profunda. “Neste caso, procure sempre que puder levar a uma assistência especializada, pois abrir o notebook não é tarefa das mais fáceis”, alerta o técnico.

Mas, se não houver jeito e tiver que abrir você mesmo, ele sugere evitar contato com as partes metálicas, o que pode ocasionar uma sobrecarga estática e queimar o equipamento. “Novamente utilize os pincéis para remover o excesso de sujeira na parte interna”, completou.

Embora pareça trabalhoso, o técnico garante que, seguindo estes passos, você pode diminuir gastos com manutenção e reparo do seu notebook. Usando a disciplina, o bom senso e as dicas do especialista, é possível evitar idas desnecessárias à assistência técnica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *