A extraordinária jornada pelos sabores exóticos de São Paulo

A extraordinária jornada pelos sabores exóticos de São Paulo

Ande algumas esquinas e tope com várias pizzarias. Estique o passeio e encontre hamburguerias, cantinas, casas japonesas e outras cozinhas especializadas. Além dessas, já tradicionais ao paladar dos paulistanos, outras ganham força e conquistam, pelo exotismo, o mais saboroso dos sentidos.

Alguns restaurantes oferecem pratos que você nunca imaginou experimentar na vida, a não ser que completasse algumas pontes aéreas. A boa notícia é que você não precisa passar horas no avião para sentir o gostinho da culinária africana, nem atravessar oceanos para provar da culinária grega, por exemplo.

Inspirado pelos restaurantes que convidam os moradores a apurar o paladar com pratos diferenciados, o Morar Kallas selecionou algumas opções para fugir das tradições com muito sabor. Confira.

Toque camaronês

africa malang

Malang: banana da terra frita servida com peixe frito e molho acebolado. Crédito: Divulgação / Biyou’Z

É em uma entradinha simples, na Alameda Barão de Limeira, que fica o Biyou’Z Restaurante Afro, que oferece iguarias típicas africanas, influenciadas pela culinária do Congo, Senegal, Nigéria, entre outros países.

Comandado pela camaronesa Melanito Biyouha, ele aguça o paladar dos clientes com pratos bem servidos, como o peixe com banana da terra. Aliás, diga-se, a banana, na maioria das vezes frita, é um dos maiores atrativos do local. Outra opção é a pasta de amendoim torrado com azeite de dendê, camarão moído e fumbua (folha seca típica da África). Os preços são honestos, e variam de R$ 15 a R$ 25. O local abre de segunda a sábado, das 10h às 23h; e domingo, das 12h às 23h.

Além da vodka

russia1

Este é o Tefteli, que reúne almôndegas de carne temperadas com cebola e cenoura e servidas com molho cremoso de dill. Crédito: Divulgação / Camarada Bistrô

Os criadores do estrogonofe têm algo mais para mostrar. Se você gosta de explorar diferentes culinárias, vá conhecer o Camarada Bistrô, localizado na Rua Melo Alves, 74. O casal de proprietários, Gustavo Makhoul e a chef russa Daria Muzychenko, oferece pratos tipicamente russos, como sopas condimentadas e guisados temperados com produtos da estação, além de peixes e carnes.

Algumas delícias da casa são a sopa Borch, feita à base de beterraba, que leva pedaços de carne bovina e legumes. Há também os Medalhões ao Naxarap, de carne bovina, servidos com molho de romã. O clássico estrogonofe não poderia faltar. Preparado com filé mignon e uma seleção de cogumelos paris frescos, é servido com arroz branco. Depois de tantos molhos e condimentos, a dica é adoçar o estômago com o dueto, que une porções de brigadeiro branco e preto aromatizadas com vodka. Os preços dos pratos variam de R$ 35 a R$ 60. Também é possível degustar os quatro rótulos de vodcas Russian Standard, Pravda, Xellent e Absolut, por R$ 85.

O estabelecimento não abre às segundas e funciona, de terça à quinta, das 18h às 24h; de sexta, das 12h às 15h e das 18h às 24h; de sábado, das 12h30 às 16h30 e das 18h às 24h; e de domingo, das 12h30 às 16h30.

A Colômbia é aqui

À esquerda, costelinha suína grelhada acompanhada com mini arepas de queijo ou com papa criolla; à direita, acima, mini arepas, de diversos sabores; abaixo, patacones. Crédito: Divulgação / Sabores de Mi Terra

À esquerda, costelinha suína grelhada acompanhada com mini arepas de queijo ou com papa criolla; à direita, acima, mini arepas, de diversos sabores; abaixo, patacones. Crédito: Divulgação / Sabores de Mi Terra

É em uma garagem da Rua Lisboa, 971, que fica o Sabores de Mi Terra, especializado em culinária latino-americana. Os clássicos da casa são as arepas e os patacones. O primeiro é uma espécie de pão/massa de milho, com os recheios de linguiça acebolada ou barriga de porco, ambos com guacamole. O segundo pode ser preenchido com carne desfiada ou frango.

Há ainda outros pratos, como a costelinha suína grelhada acompanhada com mini arepas de queijo ou com papa criolla, típica batata colombiana. Durante o dia, o estabelecimento funciona das 11h às 17h, somente para venda de produtos congelados. À noite, vira restaurante, e abre as portas à das 18h30 às 23h. Os preços vão de R$ 7 a R$ 10.

Nada de tragédia grega

À esquerda, a tradicional mussaká; à direita, a entrada da casa, composta por antepastos , polvo ao vinagrete e azeitonas. Crédito: Divulgação / Acrópoles

À esquerda, a tradicional mussaká; à direita, a entrada da casa, composta por antepastos , polvo ao vinagrete e azeitonas. Crédito: Divulgação / Acrópoles

Inaugurado em 1959, o Acrópoles oferece delícias da cozinha grega em pleno centro de São Paulo, SP. Localizado na Rua da Graça, 364, ele tem cara de lanchonete, mas não se deixe levar pela aparência simples. Comandado pelo Seu Trasso – ou Thrassyvoulos Georgios Petrakis – o local tem um funcionamento diferenciado. Não há cardápio, e os clientes escolhem o que comer olhando as travessas na cozinha, com os pratos em mãos. Uma das estrelas da casa é a salada de polvo ao vinho (R$ 60). Há ainda o carneiro ao forno (R$ 36) e a mussaká (R$32), tipo de lasanha de berinjela, batata e carne moída, disponível também na versão vegetariana, com espinafre. O local funciona de segunda à domingo, das 7h30 às 21h.

A foto de abertura mostra o Ndole, prato tradicional do Biyou’Z Restaurante Afro, que leva pasta de amendoim cozida com folha de boldo, banana da terra cozida e pedaços de carne. Crédito: Divulgação / Biyou’Z

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *